Calvários da Flandres

 

Autor: Augusto Casimiro (Amarante, 1889 - Lx. 1967)

Título: Calvários da Flandres

Editor: Renascença Portuguesa.Porto.

Ano: 1918

Capa: s/d

Preço: €10,00

DESCRIÇÃO: Exemplar com sinais de oxidação em todas as paginas. Lombada frágil e com a capa quase a destacar-se. Possui uma assinatura de posse. Terceira Edição. 

NOTA: ""CASIMIRO, Augusto

(N. Amarante, 1889 - m. Lisboa, 1967)

Oficial do Exército, memoralista, poeta, ensaísta, tradutor. Fez a campanha da Flandres nos anos de 1917-1918 e escreveu sobre esse tempo os livros Nas Trincheiras da Flandres (1919) Calvários da Flandres. Foi demitido do Exército por motivos políticos em 1931 e teve residência fixada em Cabo Verde, sendo reintegrado em 1937.

Colaborou na Águia desde o primeiro número (1-12-1910) e também na Vida Portuguesa. Foi entre 1961 e 1967, director da Seara Nova. Amigo e confidente de Raúl Brandão, foi um poeta voltado para temas marítimos, patrióticos e amorosos, eivados de reliogisidade, saudosismo, amor à vida e aos valores tradicionais. Era cunhado de Jaime Cortesão.

Outras obras: poesia: Para a Vida, 1906; A Vitória do Homem, 1910; A Evocação da Vida, 1912; A Primeira Nau, 1912; À Catalunha, 1914; Primavera de Deus, 1915; A Hora de Nun'Álvares, 1917; Livro dos Bem-Amados, 1921; Livro dos Cavaleiros, 1922; Momento na Eternidade, 1939; Portugal Atlântico, 1955; prosa: Sidónio Pais [Portugal na Grande Guerra], 1919; Portugal na Guerra do Mundo. I - 1914; Naulila, 1922; Dona Catarina de Bragança, Rainha de Inglaterra, Filha de Portugal, 1956."

(Do Dicionário Cronológico de Autores Portugueses, Vol-III - 385)


Mensagens populares deste blogue

A Mocidade de D. João V - 2 volumes

Hespanha e Portugal e suas affinidades

Visão dos Tempos